Carregando...

O que saber antes de mudar de profissão

Avião de papel voando

O que considerar antes de seguir em frente, encontrar um emprego e encontrar-se em uma nova função? Traduzido por  Medium | Trabalho.

A maioria de nós, de uma maneira ou de outra, fantasia sobre uma mudança dramática na carreira. Toda vez que você abre o Excel, pode pensar que sua atenção aos detalhes seria útil se você estivesse planejando eventos. Você pode sonhar com o fim da vida no escritório e sua própria padaria durante os workshops. Você sempre acreditou secretamente que se tornaria um ótimo médico. 

O fascínio da idéia de começar do zero é bastante claro. Especialmente se o seu trabalho atual não for apenas uma frustração passageira. No entanto, essas fantasias geralmente não levam em conta que uma mudança de carreira é quase sempre um desafio e um pouco de aposta.

Isso não significa que mudar de profissão seja uma má ideia. Exige apenas muita preparação e perseverança. 

Etapa 1. Preparando-se para a mudança


Viva um pouco com o pensamento de uma mudança de carreira

Esta não é uma decisão que deva ser tomada sob a influência do momento. O erro mais comum é responder a uma situação insatisfatória correndo, não pelo plano. Às vezes, a razão para esse impulso está nas condições do emprego atual ou do empregador; às vezes, é um impulso mudar de profissão. 

De qualquer forma, essa decisão é frequentemente tomada sob a influência de emoções. Mas, sem descobrir seus próprios motivos subjacentes, você corre o risco de sentir a mesma frustração com seu novo emprego. 

Avalie a situação atual

Não para reclamar do seu trabalho, mas para determinar exatamente o que mais lhe convém. Muitas vezes, o que as pessoas amam no trabalho não é o trabalho em si, mas a missão da organização, a oportunidade de viajar ou estudar.

Tente fazer anotações sobre seu trabalho para entender melhor o que você gosta e o que não gosta. Ao mesmo tempo, tente voltar ao que está fazendo, porque as pessoas geralmente ficam frustradas e procuram mudanças quando ficam entediadas. Se você achar que o interesse retornou, talvez não seja necessário fazer nenhuma alteração. No entanto, se você não se sentir mais conectado ao trabalho, considere alternativas.

Determine o que seu desejo de mudança exige

Pergunte a si mesmo o que está por trás do seu desejo de mudar de emprego. Se sua única motivação é ganhar mais para alcançar um certo status ou se sentir mais seguro, mudar de profissão pode não lhe trazer felicidade na carreira. Um salário de sonho não garante satisfação no trabalho, especialmente se você trabalha tarde da noite ou sofre de desgaste. 

Para entender seus próprios motivos com mais detalhes, faça a si mesmo a pergunta: “Quais critérios minha nova carreira deve atender?”

Prepare-se financeiramente

O maior obstáculo para mudar de profissão é mais frequentemente dinheiro. Você pode ganhar menos em uma startup em um novo campo, gastar em sua própria educação ou trabalhar de forma negativa se estiver iniciando seu próprio negócio. 

É melhor cuidar disso com antecedência e preparar um travesseiro financeiro antes de decidir mudar. Pense em onde você poderia reduzir seus custos. Quanto mais cedo você começar a cuidar disso, melhor.

Faça o exame por si mesmo

Depois de entender o que você espera de seu novo trabalho, faça sua lição de casa: explore os requisitos para um novo começo – por exemplo, se você precisa de treinamento adicional – e converse com alguém que já trabalhe em sua área de interesse. 

Encontre uma oportunidade de ver como estão as coisas na sua profissão. Quanto mais você aprender sobre um novo setor e quanto mais o conhecer, mais fácil será para você na próxima fase.


Etapa 2. À procura de um novo emprego


Repensar sua transição de carreira

As pessoas tendem a pensar em suas carreiras como um componente-chave de sua identidade, portanto, alterá-la pode ser deprimente, mesmo que você queira e planeje. Em vez de considerar a mudança de carreira como uma ruptura completa com sua antiga profissão, pense em dar uma nova olhada em suas habilidades. Você os está redirecionando, não começando do zero. 

Essa atitude não apenas facilitará sua transição de carreira, mas também ajudará a apresentar sua experiência a um potencial empregador. Quase todas as suas habilidades profissionais podem ser aplicadas com sucesso em outro campo. 

Leia mais  Armadilhas cerebrais que ajudam e interferem em sua carreira

Esteja aberto a todas as possibilidades

Se você está começando de novo, é provável que tenha que começar da carreira mais baixa, contrato ou trabalho temporário. Faça o que for possível para abrir a porta de que você precisa – não perca tempo ou trabalhe como freelancer. Essa é uma boa maneira de entrar em contato com as conexões corretas e, se a empresa tiver a perspectiva de um emprego em tempo integral, você poderá receber uma das primeiras.

Adaptar currículos a cada trabalho

Criar um currículo exclusivo para cada posição pode levar um longo tempo, mas não apenas demonstra seu interesse no trabalho, mas também aumenta as chances de ser convidado para uma entrevista. 

Hoje, muitas empresas filtram currículos para palavras-chave específicas. E se o seu currículo não tiver as chaves necessárias, ele não alcançará o recrutador. A melhor maneira de contornar esse filtro é analisar a descrição do trabalho de um trabalho específico e incluir palavras semelhantes no seu currículo. 

Estabelecer links úteis

Sim, às vezes a rede pode fazer você se sentir desconfortável, mas também pode ser muito eficaz. Converse com pessoas que já estão trabalhando em um emprego que lhe interessa, construa um relacionamento amigável com elas e, eventualmente, elas poderão recomendar você a outra pessoa. 

Pelo menos, largue a linha de pesca para sua família e amigos nas mídias sociais. E, em geral, conte a mudança de profissão a quem estiver disposto a ouvir: quanto mais as pessoas souberem que você está procurando emprego, maior será a probabilidade de fazer a conexão certa. 

Melhore a sua auto-apresentação

A pergunta mais comum durante uma entrevista pode ser: “O que você pode dizer a si mesmo?” Você deve estar preparado para “vender” sua experiência profissional anterior.

Para começar, crie uma história completa e concisa que venda suas habilidades principais. O segundo passo é lembrar bem essa história. Pratique a auto-apresentação até que pareça natural, para que você possa contar com facilidade e confiança a si mesmo e sua experiência em qualquer situação: durante uma reunião informal do café ou em uma feira de emprego com um recrutador.


Etapa 3. Sucesso em uma nova carreira


Defina novas metas

Ninguém além de você definirá sua progressão na carreira pessoal. Afinal, só você sabe o que deseja alcançar a longo prazo e quando deseja se aposentar. Depois de reiniciar sua carreira, você precisará revisar todos os objetivos que você formulou anteriormente.

Tente acompanhar o que você alcançou na semana e o que deseja alcançar na próxima. Fazer isso semana após semana facilitará o entendimento de suas metas de longo prazo. 

Traçar sua trajetória de carreira

Depois de entrar no novo setor, tente entender qual será sua próxima carreira. Concentre-se em quais são suas opções de desenvolvimento. Se lhe for oferecido o salário errado pelo qual esperava, pelo menos pergunte quais são as oportunidades de promoção, é bastante normal.

Você precisa reforçar seu desejo de crescer com ações concretas: oferecer ajuda na resolução de tarefas que não estão sob suas responsabilidades, aproveitar tudo como uma oportunidade de estudar e ser um colega bom e motivado para os outros. Além disso, manter a leitura e aprender a adicionar um valor no mercado de trabalho.

Mantenha contato

Mesmo depois de conseguir o emprego, a rede não para. Volte para as pessoas que você conheceu para entrar em um novo reino e pergunte a elas quem mais você pode conhecer. A recomendação certa sempre o ajudará a encontrar seu próximo emprego.

Como decidir mudar de profissão? 15 passos para mudar de carreira

Deseja alterar o vetor de desenvolvimento de carreira, mas tem medo de dar o primeiro passo? Anna Riznichenko, especialista em orientação profissional, fala sobre como se preparar para a mudança e o mais confortável possível para iniciar uma nova etapa na carreira.

Sente que as mudanças de carreira estão prestes a bater à sua porta? Pode haver muitas razões pelas quais você deseja mudar de profissão. Por exemplo, o fim da primeira etapa da carreira, quando uma pessoa percebe que cumpriu as expectativas da família. Ou fadiga emocional e desgaste no trabalho atual. E talvez um segundo vento e um desejo de experimentar a si mesmo em outra área.

Leia mais  Como encontrar um emprego em marketing

Mudar de 5 a 6 profissões na vida de alguém é normal. E não é necessário queimar pontes e correr para a piscina com a cabeça. Escolha a estratégia de mudança mais relevante e confortável para si mesmo.


Em geral, cinco estratégias de mudança de carreira podem ser distinguidas.

1. Paralelamente, combine o trabalho atual e o novo emprego.

2. Mude o local de trabalho insuportável para o melhor e, ao mesmo tempo, mude para uma nova profissão.

3. Vá para o trabalho que desenvolverá as competências necessárias para a futura profissão.

4. Saia e comece uma nova carreira do zero.

5. Use um decreto ou um airbag financeiro, que dará a oportunidade ao longo do tempo e mudará gradualmente para uma nova direção.


Como isso pode ser decidido e o que pode ajudar?

1. Conheça pessoas da sua profissão

Cerque-se de quem você quer ser. As pessoas que já estão trabalhando no campo desejado ajudarão não apenas a mergulhar nele, mas também a descobrir as dificuldades e os aspectos desagradáveis ​​da nova atividade, além de compartilharem sua experiência e sugerirem como passar rapidamente o período de ataque ao rake.

Além disso, exemplos bem-sucedidos reforçarão sua crença de que outro modo de vida é possível e deve ser realizado em uma nova esfera – realmente.

2. Mude sua atitude em relação ao seu emprego atual e dê tempo para mudanças

Você sempre quer tudo de uma vez. Especialmente – para deixar o trabalho enojado. Quanto mais nos aprofundamos em uma nova profissão, mais irritante pode ser uma antiga. Mas aqui, como uma piada: mesmo que 9 mulheres engravidem ao mesmo tempo, os bebês não nascerão após 1 mês, você ainda terá que esperar,   pois leva tempo para tudo. Lembre-se disso.

Pense por que o trabalho atual pode ser bom:

  • você tem uma fonte de renda que cobre as necessidades atuais e patrocina a transição para uma nova esfera;
  • Você conhece todas as “falhas” do seu chefe, colegas e possíveis cenários de desenvolvimento;
  • este trabalho dá uma certa estabilidade.

Mas, é claro, se seu trabalho atual é completamente insuportável, você deve alterá-lo para condições mais confortáveis.

Placas de nome de rua
Placas de nome de rua

3. Lembre-se do profissional “I” e da hesitação

Durante muito tempo, enquanto eu mesmo combinava duas profissões (o chefe da direção off-line de um projeto educacional e um especialista em orientação de carreira), não sabia como me representar corretamente. É estranho chamar os dois posts, alternar os nomes deles também. E a chave estava no plano da identidade profissional.

Herminia Ibarra introduziu o conceito de um “eu” profissional. Essa é uma subpersonalidade dentro de cada um de nós que está envolvida em uma determinada profissão. Durante a transição para uma nova profissão, você cria uma nova subpersonalidade, que até o momento não possui essas vitórias, experiência e status profissionais, como o antigo profissional “I”.

Portanto, é natural que uma pessoa flutue periodicamente entre o antigo e o novo profissional “I”. Isso é expresso em pensamentos assim: “Mas não me jogue tudo isso e volte à antiga profissão?”, “Por que não me sentei no lugar anterior? E o salário parecia normal, e nada do que o chefe grita – todos os chefes gritam. “

Enquanto nós mesmos não entendermos completamente (ou melhor, não aceitarmos) nosso novo eu profissional, essas flutuações ocorrerão. Porém, quanto mais sucessos profissionais (clientes, dinheiro ganho, projetos concluídos) você conseguir, menor será a hesitação e, em um belo dia, você ficará livre de dúvidas.

Se você quiser entender mais esse tópico, recomendo a leitura do livro de Hermine Ibarra, “Finding Me”.

4. Cuide da almofada de segurança financeira

Idealmente, era suficiente por 4-6 meses e poderia cobrir totalmente suas despesas nesse período. Para calcular a quantia necessária, adicione dinheiro ao seu salário mensal por custos adicionais.

Eu também colocaria dinheiro no airbag necessário para investir em um novo negócio – treinamento, software, hardware etc. Lembre-se de que o custo de uma nova profissão ou negócio não precisa ser gigantesco – você pode organizar um escritório em casa, criar um site com designers como Tilda e projetar primeiro – no Canva ou no Crello. Continue a lista você mesmo.

5. Peça apoio aos entes queridos

Organize com sua família que eles o eximem de algumas das tarefas e o descarregem pelo tempo necessário para uma mudança. O café da manhã de domingo pode ser preparado por filhos ou cônjuge. Toda a família pode participar da limpeza, etc. Converse com os mais próximos para ajudá-lo a liberar tempo para um novo negócio.

Leia mais  O que uma pessoa precisa para ser redatora

6. Cuide-se

Este é um dos melhores investimentos que você pode fazer por si mesmo. Procure fontes primárias, faça amizade com a educação on-line. Por exemplo, aqui está a seleção atual de cursos:


7. Pratique e ganhe nova experiência.

Elena Rezanova em seu livro “Nunca-Nunca-Seja”dá um exemplo interessante. Quando os Beatles chegaram aos Estados Unidos em 1964, eles literalmente explodiram. Mas poucas pessoas sabem onde sua história começou. Em 1960, ainda sendo um grupo pouco conhecido, os Beatles receberam um contrato em Hamburgo (Alemanha). A tarefa era simples: jogar à noite sem interrupção, entretendo o público. 

De 1960 até o final de 1962, os Beatles viajaram para Hamburgo cinco vezes. Na primeira visita, o grupo tocou 106 noites – cinco ou mais horas por noite. Em sua segunda visita, eles fizeram 92 shows. A terceira – eles tocaram 48 vezes, tendo passado um total de 172 horas no palco. Nas duas últimas chegadas, em novembro e dezembro de 1962, eles se apresentaram por mais 90 horas. Assim, em apenas um ano e meio, eles jogavam 270 noites. E quando estavam esperando seu primeiro sucesso barulhento, eles já haviam realizado cerca de 1.200 shows ao vivo.

8. Inicie sua promoção em uma nova profissão agora e lidere redes sociais

Qualquer pessoa que tenha redes sociais automaticamente se torna mídia. Facebook, Instagram e YouTube oferecem uma oportunidade de se promover sem sair de casa e sem investir dinheiro fabuloso em sua marca pessoal.

Comece a liderar redes sociais e fale sobre sua transição para uma nova profissão. Imagine que você está conversando com um amigo próximo, mas não se esqueça de se concentrar em sua experiência no novo campo. Crie atividades e promoções interessantes. Por exemplo, consegui meus primeiros clientes pelo Facebook, oferecendo a 5 pessoas um desconto de 20%.

Diga a seus amigos sobre sua nova direção. Caso contrário, de que outra forma o mundo saberá o que você está fazendo agora?

9. Preparar a base jurídica para a transição

Pode ser necessário abrir o FOP para uma nova direção. Ou prepare o cenário para a parceria. Pensando nesses detalhes agora, você pode se preparar com antecedência e facilitar sua vida no futuro.

10. Crie um ambiente de suporte ao seu redor

Identifique algumas pessoas que o apoiarão em seus empreendimentos. Uma traseira sólida no momento da mudança é muito importante. Além disso, esteja preparado para o fato de que nem todos ficarão felizes com essas mudanças e você poderá encontrar perguntas: “O que você é? O que é a profissão X? O mercado está lotado. O que você ganhará lá? “,” Vale a pena mudar alguma coisa? Milhares de pessoas vivem assim e não se queixam “,” Eu vou lhe dizer agora “,” Quais são as mudanças em nossa economia e instabilidade? “,” Olhe para a sua idade! Mas e as obrigações? ”Etc.

11. Calcule os riscos e dificuldades que você pode encontrar.

E, consequentemente, pense sobre o que você pode fazer e como se proteger. Da mesma forma com as dificuldades. Pode ser a necessidade de aprender um novo idioma, ou pode ser preguiça, insegurança, resistência familiar, etc.

12. Analise seus recursos

Faça e escreva no papel uma lista dos recursos que você tem agora e pode ser seu apoio – desde a sua experiência, casos de sucesso e arredores até todos os recursos materiais, como uma almofada de segurança financeira.

E finalmente

13. Dê um tempo para descansar e relaxar.

14. Trabalhe em sua auto-estima e aprenda a aceitar suas fraquezas .

15. Troque com mais frequência e seja criativo.

Parece-me que o último ponto é melhor ilustrado pelas palavras de Sri Sri Ravi Shankar: “Quando você estiver fazendo algo muito importante, escolha um momento livre e cuide de coisas completamente irrelevantes e insignificantes. Isso lhe dará liberdade. Coisas importantes tornam você viciado em ação. Ações irrelevantes transformam a vida em um jogo. Tenha impassividade. Saiba que tudo vai passar de um jeito ou de outro, e que isso não importa. ”

Eu acredito em você e suas realizações!

Fonte: Médio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *